PM aumenta prisões em 54% em relação ao ano passado

07-05-2011 07:17

Como resultado da intensificação das ações do serviço reservado da Polícia Militar e do policiamento ostensivo nos 16 municípios sob a circunscrição do Comando de Policiamento Regional I, o primeiro quadrimestre de 2011 é fechado com 1946 prisões com um aumento de 54,07% em relação ao mesmo período do ano passado quando foram realizadas 1263 prisões. 

            Os dados são de flagrantes efetuados por policiais militares das três unidades do CPR-I, 3º Batalhão de Polícia Militar, em Santarém; 18º BPM, localizado em Monte Alegre e 12ª CIPM com sede no município de Oriximiná.

            O número total envolve pessoas presas por diversos crimes, mas no policiamento ostensivo o maior número de ocorrências é por violência doméstica seguida por desordem e furto.

            Foram registradas 238 prisões por furto e roubo, 50 prisões de pessoas por porte de arma, 34 presos por tráfico de drogas e 18 por homicídio. O combate ao tráfico de drogas e porte ilegal de armas, além da captura de assaltantes está na mira do serviço reservado que semanalmente retira traficantes das ruas.

            Além do trabalho da inteligência foram realizadas por parte dos integrantes da policia militar diversas operações visando à prisão de pessoas ligadas aos crimes de maior potencial ofensivo objetivando retira-las do convívio com a comunidade através do cumprimento de mandados de busca e apreensões, patrulhões no período noturno, assim como diversas abordagens de veículos e pessoas em atitudes suspeitas pelo Policiamento de trânsito.

            Todas as ações ocorrem com a colaboração da população quem vem ajudando através de denuncias feitas por meio do 190 e mesmo no trabalho realizado nos bairros nas ações de polícia comunitária que facilita a aproximação do popular com o policial fazendo com que o combate ao crime tenha maior êxito.

            O comandante do CPR-I, coronel Eraldo Paulino afirma que assim como realizar o policiamento ostensivo para evitar que os crimes ocorram é de fundamental importância que os infratores sejam retirados do convívio com a população, “Esses números mostram que o intenso trabalho está trazendo resultados positivos para as pessoas, pois a cada traficante preso e a cada arma que é retirada das ruas temos a certeza que um número menor de pessoas será vitimado. Aumentar a segurança da população é nosso maior objetivo e esse trabalho deve continuar cada vez mais forte seguindo orientação do comandante geral da Polícia Militar coronel Mário Solano e do subcomandante coronel Carlos Augusto da Silva”, disse o coronel Eraldo. Ascom/CP